Prefeitura Municipal de São Miguel do Tapuio - Respeito a nossa gente

Secretaria Municipal de Saúde

Programa Saúde na Escola

Atividades voltadas aos pré-escolares e escolares: prevenção da obesidade, saúde ocular, combate as drogas, praticas corporais, saúde auditiva e cultura de paz e saúde bucal.

Campanha Nacional de Hanseníase e Geohelmintíase

Avaliação dos escolares na faixa etária entre os 05 aos 14 anos, quanto a presença de manchas no corpo e administração supervisionada de anti-helmínticos.

Estratégia saúde da Família e Saúde Bucal

O Município de São Miguel do Tapuio, Estado do Piauí, possui 08 equipes de saúde da família, com atividades preventivas e curativas, conforme orientação do Ministério da Saúde. Na área da Saúde Bucal o município possui 07 equipes.

NASF – Núcleo de Apoio a Saúde da Família

Composta por: Nutricionistas, Psicólogo, Assistente Social, Fisioterapeutas, Ginecologista e Educador Físico.

CAPS – Centro de Apoio Psicossocial

Atendimento em Saúde Mental, composta por: Medico Psiquiatra, Enfermeira, Psicólogo, Educador Físico, Assistente Social, Artesão

HORÁRIO DE FUNCIONAMENTO DAS EQUIPES DA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA (7h30min às 13h30min)

ESF DONA ROSAURA:  médica:  Daniele Lima Magalhães; enfermeira: Joyce do Amaral Ferreira da Silva;

ESF SÃO LUIS: médico: Jáder Jesus José Ataíde; enfermeira: Marcéia Lis da Silva S. Monte; odontóloga: Clízia Neydivania Clara Santos Guedes

ESF LEÔNIDAS MELO: médica: Yamilesides  Zaymara Lopes Cespedes; enfermeira: Karina  Maria Cheves de Araújo; odontólogo: Amaury Chaves Agostinho;

ESF  BAIRRO DE FÁTIMA: médico: Raimundo Nonato Moura de Lima; enfermeira: Fabiana; Cunha Dias; odontóloga: Susan Kelly Alves Barros;

ESF BREJO DOS MARIANOS: médica: Girlane Kaline de Araújo Aquino;enfermeira: Lívia  Lívia de Jesus; odontólogo: Marcelo Caetano Oliveira Viana;

ESF PALMEIRA DE CIMA: médico: Pedro Pablo Iznaga Ferrer; enfermeiro: Erasmo Freire Gomes Neto; odontólogo: Heriberto  Leandro Nunes Costa;

ESF ILHA: médica: Marelis  R. Alvarez; enfermeira: Samara Gomes Gonçalves ; odontólogo: Rafael Lima Benvindo

ESF JENIPAPEIRO: médica: Ana Rita G. Melo; enfermeira; Mônica  Cristina G. Oliveira; odontólogo: Daniel Igor Pessoa Magalhães

ESF BREJO DA ONÇA: médico: Oriel  L.  Cabrera; enfermeira: Patrícia Samara Veras Nascimento; odontólogo: Marcos Alexandre Teles Magalhães

Garantia de Renda

Programa Bolsa Família
Em julho de 2013, o município tinha 3.355 famílias no Programa Bolsa Família. Isso representa 103,81% do total estimado de famílias do município com perfil de renda do programa (cobertura de 103,81%).

Foram transferidos R$ 558.660,00 às famílias beneficiárias do Programa em julho de 2013. De junho de 2011 (início do Plano Brasil Sem Miséria) a julho de 2013, houve aumento de 1,12 % no total de famílias beneficiárias.

Em março de 2013, o benefício do Brasil Carinhoso, inicialmente pago a famílias extremamente pobres com filhos de 0 a 15 anos, foi estendido a todas as famílias do Bolsa Família. Com a mudança, todas as famílias do programa superam a extrema pobreza.

Assistência Social

Para fazer frente a um desafio com o tamanho e a abrangência territorial do Brasil Sem Miséria, focado no público mais vulnerável do país, foi necessário que o Plano tivesse como referência uma rede com as mesmas características – a rede do Sistema Único de Assistência Social (SUAS).

O sucesso do Brasil Sem Miséria demanda o bom funcionamento do SUAS e uma atuação integrada entre a secretaria municipal de assistência social e as secretarias de trabalho, educação, saúde e outras que estejam envolvidas na estratégia de superação da extrema pobreza.

O fortalecimento da agenda municipal da assistência social, em especial no que diz respeito à estruturação do SUAS, requer reforço no seu financiamento. É por isso que o MDS disponibiliza aos municípios recursos para a ampliação da rede e a qualificação de seus serviços.

Em junho de 2013 o município tinha em seu território:
- 2 Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) cofinanciados pelo MDS.

Inclusão Produtiva

Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec Brasil Sem Miséria)

O Pronatec Brasil Sem Miséria oferece gratuitamente cursos de qualificação profissional comduração mínima de 160 horas para cidadãos com mais de 16 anos de idade.

Custeados pelo MEC, os cursos são ministrados por instituições de reconhecida qualidade técnica, como as entidades do Sistema “S” (Senai, Senac, Senat e Senar), a rede federal de educação profissional, científica e tecnológica e as redes estaduais, distrital e municipais de educação
profissional e tecnológica.

O aluno recebe todo o material escolar e didático, além da “assistência estudantil”, que consiste de
alimentação e transporte, ou de recursos para custeá-los.

São mais de 500 opções de cursos em áreas como construção civil, serviços, hotelaria, comércio, bares e restaurantes, cuidador de idoso, operador de computador, eletricista, auxiliar administrativo, entre outras. Há vagas para pessoas com diversos níveis de escolaridade, desde quem tem letramento inicial até alunos com ensino médio, a depender do curso.

Ao proporcionar qualificação profissional, o Pronatec Brasil Sem Miséria aumenta as possibilidades de inserção de pessoas de baixa renda nas oportunidades de trabalho disponíveis.

Municípios de qualquer porte populacional podem aderir, sem a necessidade de celebração de convênio com a União ou de pagamento de contrapartida por parte do poder público municipal. Trimestralmente as prefeituras podem renegociar com as escolas a oferta de cursos do Pronatec Brasil Sem Miséria no seu município.

Para 2013, foi pactuada a oferta de 390 vagas do Pronatec Brasil Sem Miséria no município.